quarta-feira, 11 de março de 2009

Alemanha encontra marreco selvagem com H5N1.

A Alemanha analisou amostras de 39 aves caçadas na província de Bayern, uma ave estava contaminada. Segundo o Ministério Federal de Proteção Alimentar, Agricultura e Consumidor foram mortos em janeiro 4 gansos do Canadá (Branta canadensis) e 35 marrecos (Anas platyrhynchos)(fotos abaixo), destes apenas um marreco estava contaminado com o H5N1. O marreco contaminado estava saudável, apresentando apenas sinais subclínicos da doença, o que é normal devido os anseriformes (grupo dos patos, gansos, cisnes, marrecos e afins) serem portadores assintomáticos da doença. Isto quer dizer que estas aves podem transmitir o vírus da gripe aviária sem que fiquem doentes. Como os anseriformes formam grupos sociais, a transmissão viral entre eles é comum. A fonte da infecção é desconhecida, no entanto, é provável que esteja circulando na população destes marrecos. Dentre as medidas tomadas pela Alemanha está o controle e monitoramento dos reservatórios silvestres. Apenas hoje é que os dados alemão foram enviados a Organização Mundial de Saúde Animal.


Estes dados têm importância para o Brasil porque o Anas platyrhynchos é também nativo dos Estados Unidos e Canadá e apesar de não existirem no Brasil, eles habitam as mesmas regiões que o Anas acuta e Anas discors que migram destes países para o Brasil todos os anos, assim, estes marrecos podem se infectar nos países americanos do hemisfério norte e trazerem o H5N1 para nosso país.















Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário, sugestões, perguntas ou críticas.

Postar um comentário